Integração de sistemas garante repasse de recursos ao atendimento às gestantes de Goiás

Integração SIGA Mamãe ao SISPRENATAL

Integração SIGA Mamãe ao SISPRENATAL

A Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO) dá um passo significativo com o objetivo de aprimorar o atendimento às gestantes de todo o território goiano e, ao mesmo tempo, garantir o repasse, pelo Ministério da Saúde, de recursos específicos para a assistência de mulheres grávidas.
Tal iniciativa consiste na integração do SIGA Mamãe (programa de monitoramento de indicadores sobre gestantes em Goiás) ao Sistema Prenatal – Sisprenatal que é o sistema de acompanhamento da Gestante do Ministério da Saúde/DATASUS.
A partir desta integração os municípios terão o SIGA Mamãe como interface única para coleta de dados e o repasse do Ministério da Saúde ficará garantido. Este, alimentado pelas unidades básicas de Saúde dos municípios, foi desenvolvido e coordenado pela SES-GO – o que passa a ter uma única interface de coleta de dados.
A integração dos dois sistemas foi desenvolvida pela Gerência de Tecnologia da Informação (GTI) em parceria com a Gerência de Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente (Spais) e Projeto SIGA Bebê – que monitora indicadores de bebês em Goiás da Superintendência de Vigilância em Saúde (Suvisa).
A gerente da GTI da SES-GO, Luiselena Luna Esmeraldo, informa que o envio dos dados do SIGA Mamãe ao DATASUS iniciará em 1º de dezembro. Na primeira etapa, serão transmitidos os dados obrigatórios, relativos à identificação e informações básicas da gestante.
Posteriormente, ainda em dezembro, serão repassados as informações não obrigatórias, entre os quais exames solicitados e seus resultados. Todos os dados registrados no SIGA Mamãe, compatíveis com o SISPRENATAL, serão enviados.
A gerente destaca que, a partir dessa integração, os municípios, o Estado e a União terão acesso às informações sobre o monitoramento e a todos os procedimentos relacionados à assistência à gestante. Este fato, acrescenta Luiselena Esmeraldo, é fundamental para garantir o efetivo repasse dos recursos federais aos municípios.
Apesar de encaminhar as informações do Sisprenatal ao Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde (DataSUS), os municípios não têm acesso aos seus indicadores. A integração do SIGA Mamãe ao Sisprenatal permitirá o acesso a essas informações.
O Siga Mamãe, juntamente com o Siga Bebê, integra o programa Goiás Mais Competitivo e Inovador (GMCI). Este projeto permite o desenvolvimento da competitividade e melhoria da gestão pública no Estado de Goiás. Ele abrangem, ainda, todas as áreas de atuação governamental e tem por foco a melhoria de indicadores sociais que impactam positivamente na qualidade de vida do cidadão.
Tal projeto visa o monitoramento de enfermidades e ocorrências, inserção de informações de rotina da mãe e da criança, anexo de exames realizados, avaliação de consultas, entre outras ações. O que permitirá acompanhar a evolução gestacional e o primeiro ano de vida da criança, além de garantir a qualidade de vida desses pacientes. Um dos objetivos deste programa é reduzir a taxa de mortalidade materna e infantil em Goiás.
O Siga Mamãe foi ofertado aos 32 municípios prioritários do Estado e está disponível aos demais municípios goianos. Se o município ainda não usa o SIGA Mamãe, pode entrar em contato com a GTI da SES no email sigasaudegoias@saude.go.gov.br para ter acesso a essa importante ferramenta de gestão em Saúde.

Fonte: http://www.saude.go.gov.br/integracao-de-sistemas-garante-repasse-de-recursos-ao-atendimento-as-gestantes-de-goias/

Deixe uma resposta.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>