SIGA Saúde Goiás chega a Montividiu

collage

Nesta semana foi a vez do município de Montividiu receber implantação do SIGA Saúde Goiás. Na última segunda-feira (24), profissionais da saúde, responsável pelo CNES e demais envolvidos no processo participaram do Workshop SIGA para conhecer as funcionalidades do projeto, benefícios que serão conquistados pelo uso do sistema e também reforçar o papel do Estado e o que o município precisa assumir nesta implantação.

No dia 25 foram capacitados recepcionistas, técnicos de enfermagem, médicos e odontólogos, enfermeiros e coordenadores de unidade para que aprendam a utilizar o SIGA Saúde. A equipe de implantação ainda ficará mais 2 dias no município acompanhando os profissionais diretamente nas unidades de implantação para assegurar o correto uso do sistema.

Montividiu já é a 9ª cidade goiana da região de saúde Sudoeste I a receber o projeto SIGA completo. Os outros municípios que já utilizam o sistema são Quirinópolis, Caçú, Lagoa Santa, Itajá, Aparecida do Rio Doce, Castelândia, Turvelândia e Porteirão.

Conheça Montividiu

montividiu

Montividiu é uma cidade que desenvolve com grande rapidez, tanto em nível populacional como econômico. Com apenas 28 anos de emancipação, a cidade já sofreu uma transformação completa nos mais diversos setores, envolvendo desde o comércio passando pela agricultura, pecuária e política. A cidade hoje conta com 12.337 habitantes (IBGE 2016), ficando à 450 km de Brasília, 275 km de Goiânia e 45 km de Rio Verde.

A história de Montividiu data do início do século XX quando Goiás ainda estava sendo desbravado pelos pioneiros. O sudoeste de Goiás passou a receber pessoas oriundas de diversas regiões do país, atraídas pelos incentivos dados pelo imperador, como isenção de impostos por 10 anos e doações de terras para a formação de fazendas. Daí o início de vários arraiais e, posteriormente, cidades.

Em meados do novo século o fazendeiro Carlos Barromeu Peres, representante da família Peres, doou terras à Diocese do Divino Espírito Santo, com sede em Jataí, em favor de Nossa Senhora da Abadia, para que nelas fosse construída uma capela. A partir daí, as pessoas começaram a se aglomerar naquela região das confluências do Córrego Tapera com o Rio Montividiu e surgiu o arraial denominado Patrimônio de Nossa Senhora da Abadia de Montividiu. As poucas casas existentes foram construídas de barro e pau-a-pique, sendo cobertas com folhas da palmeira Buriti, matéria-prima muito comum na região naquele tempo.

Em 04 de outubro de 1907 o povoado foi elevado à condição de Distrito, pertencente ao município de Rio Verde. Naquela época o distrito começava a se despontar pela sua posição geográfica estratégica. Viajantes de diversas cidades passavam por Montividiu e ali pernoitavam antes de seguirem viajem. Durante as várias décadas em que Montividiu pertenceu a Rio Verde foi notada a pujança da região e suas riquezas. Até que em 30 de Dezembro de 1.987 aconteceu a emancipação do município de Montividiu, através da Lei n° 10.393 de 1987, graças aos fluxos migratórios que trouxeram ideias de progresso e desenvolvimento econômico e cultural para a região.

3 Comentários para: “SIGA Saúde Goiás chega a Montividiu

Deixe uma resposta.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>